Reparação e Instalação de Redes de Gás

 

Redes Interiores e Exteriores de Gás

 

Instalações Individuais e Colectivas

  • Projectos de Redes de Gás
  • Execução de Instalações de Gás individuais / colectivas
  • Tratamentos Internos Individual e colectivo (reparações sem danificar paredes)
  • Apoio a condomínios para reparação de anomalias ou vistorias periódicas
  • Pré Inspeções de Gás
  • Gestão com a entidade inspectora
  • Piquete de intervenção permanente
  • Reparações de exaustão

Entre em Contacto!

 

   

Rua Fernando Namora, nº 21A

2675-487 Colinas do Cruzeiro
Odivelas

  210 962 445
    912 852 802

Segurança

 

A sua segurança é uma das nossas prioridades, a mais importante. Saiba como utilizar a nossa energia, para seu conforto, em total segurança

Conheça as regras de segurança para aparelhos e instalações a gás:

 

Aquisição de aparelhos a gás

  • Deve adquirir apenas aparelhos devidamente aprovados e com a respetiva estampilha de certificação em função do tipo de gás que irá utilizar.

 

Instalação de aparelhos a gás

  • Certifique-se que a instalação é realizada por uma empresa credenciada. Recorra sempre às empresas instaladoras/montadoras e às entidades inspetoras credenciadas pela DGEG, Direção Geral de Energia e Geologia. Consulte a respetiva lista em www.dgge.pt;
  • Não permita que os aparelhos sejam instalados nos quartos ou nas casas de banho. Estas situações estão interditas na lei em vigor.

 

Materiais a utilizar nas ligações aos aparelhos a gás

  • Tubos metálicos extensíveis ou rígidos próprios para gás - a utilizar nas placas e fornos de encastrar bem como em esquentadores e caldeiras;
  • Tubos de borracha - a utilizar em fogões e aparelhos a gás amovíveis. De acordo com o quadro legal em vigor, o tubo de borracha deve ser aprovado para o tipo de gás a utilizar e apresentar a respetiva marcação de acordo com a legislação em vigor. O tubo de borracha deve ser substituído sempre que seja ultrapassada a validade (que se encontra inscrita no próprio tubo) ou este se apresente degradado ou com fissuras. 
  •  Para um comprimento superior a 1,5m, deverá utilizar-se uma ligação metálica extensível ou rígida, própria para gás.

 

Utilização dos aparelhos a gás

  • Limpeza e manutenção dos aparelhos: Deve manter sempre limpos e afinados os queimadores, respeitando as recomendações do fabricante;
  • Acendimento do aparelho: Deve sempre acender primeiro o fósforo ou acionar o acendedor e de seguida abrir o gás. Caso o aparelho não fique ligado, feche a válvula do queimador (botão do aparelho), e repita a operação. Certifique-se que as torneiras de água quente estão bem fechadas, sempre que acender o esquentador ou a caldeira;
  • Funcionamento dos aparelhos: Após a utilização, e sempre que se ausentar, verifique se os aparelhos se encontram desligados;
  • Ausências prolongadas: Certifique-se que as válvulas (torneiras) da instalação e de segurança se encontram bem fechadas antes de se ausentar por períodos longos;
  • Ventilação e exaustão dos produtos da combustão: Assegure-se de que o local e a instalação do seu aparelho cumprem as normas de ventilação e exaustão dos produtos da combustão. Se o seu edifício tem instalado um sistema de extração mecânica coletiva, assegure-se que este está sempre em funcionamento. Em caso de dúvida contacte uma empresa credenciada. Recorra sempre às empresas instaladoras/montadoras e às entidades inspetoras credenciadas pela DGEG, Direção Geral de Energia e Geologia. Consulte a respetiva lista em www.dgge.pt. Nunca tape as entradas de ar na cozinha, mesmo que sinta frio;
  • Revisão dos aparelhos: Periodicamente deve proceder à revisão dos aparelhos a gás, recorrendo a empresas credenciadas pela DGEG para o efeito. Se detetar alguma irregularidade (quando a chama deixar de ser estável e azulada e passar a apresentar-se instável, ruidosa ou fortemente amarelada) também deverá contactar uma empresa credenciada.

 

Manutenção das instalações de gás

  • Solicite inspeções com a periodicidade definida por lei – de cinco em cinco anos para as instalações domésticas com mais de 20 anos e que não tenham sido objeto de remodelação – cuja iniciativa e responsabilidade pertence aos proprietários;
  • Todas as alterações ou modificações na instalação existente devem ser sempre efetuadas por uma empresa credenciada pela DGEG. A nova instalação deverá ser objeto de inspeção por parte de uma entidade inspetora da DGEG;
  • Qualquer válvula que não se encontre ligada a um equipamento a gás deve permanecer fechada e tamponada;
  • Quando efetuar obras no pavimento ou nas paredes da sua casa lembre-se que aí pode passar um tubo de gás. Procure identificar a localização das canalizações de gás na sua residência.

 

Fugas de gás - situações de emergência

Cumpra de imediato as seguintes indicações:

 

Acerca deste serviço recomendamos que consulte:

http://www.cuidedogas.com/

 

Fonte: Segurança Galp Energia

Projectos de Instalação de Gás

Execução de um estudo qualificado:

  • Elaboração do Projecto, indo ao encontro das necessidades do Cliente, sugerindo opções mais económicas e funcionais.
  • Execução dos trabalhos onde garantimos qualidade e profissionalismo, assegurada por uma equipa de técnicos altamente especializada.
  • Instalações industriais e Infra-estruturas para instalações de gás;

 
     
Rua Fernando Namora, nº 21A

2675-487 Colinas do Cruzeiro
Odivelas

 

Tel.: 210 962 445

Tlm.: 912 852 802

 

Email: geral@capitalgas.pt
Site: www.capitalgas.pt